Aviação regional em ascensão

 

Após algumas tentativas fracassadas, a aviação regional no Amazonas ressurge com uma nova proposta. A compra da MAP Linhas Aéreas pela Passaredo e os planos da nova gestão da empresa apontam para uma expansão da aviação entre os municípios do Norte. Uma empreitada como essa já foi tentada antes por outras empresas, mas nunca decolou pra valer devido a uma série de fatores que a Passaredo certamente já está levando em consideração. A principal delas é o custo do transporte aéreo na Amazônia, o que está diretamente relacionado à baixa demanda de passageiros.

A lógica é simples: é muito melhor pagar R$ 120 por uma viagem de 48 horas por barco de Manaus a Santarém (PA) do que pagar R$ 500 para ir de avião. A ideia da Passaredo é conquistar parte do enorme público que viaja de barco para viabilizar as rotas aéreas. Não faltam clientes potenciais. Estudos devem revelar o número de pessoas que viajam pelos rios da região porque não há outra opção de transporte. Certamente, uma parcela dessas pessoas está disposta a pagar um pouco mais caro no modal aéreo. O poder público nos municípios, que depende do serviço de taxi aéreo, é outro importante filão disponível no mercado.

No entanto, o sucesso da iniciativa da Passaredo depende fundamentalmente do barateamento das passagens, o que também passa por fatores que independem da gestão da empresa, como a situação dos aeroportos do interior. Em muitos municípios, os aeródromos não atendem as condições exigidas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) que, por essa razão, não autoriza operações regulares de pousos e decolagens para voos comerciais.

É uma situação que também depende de investimentos dos governos federal, estadual e até da iniciativa privada. É necessário um plano de requalificação da infraestrutura aeroportuária no Amazonas. Algo que só entrará no radar do governo federal se houver demanda por parte de lideranças políticas,  empresariais e do próprio mercado.

Espera-se que a iniciativa da Passaredo resulte em uma injeção de ânimo no mercado, e que a investida da nova MAP obtenha o apoio político necessário para seguir em frente e atuar como indutor de novos investimentos.

É um desafio enorme, mas plenamente factível. O primeiro passo já foi dado.

Copyright © 2020 Todos os direitos reservados. Tropical Linhas Aereas Virtuais

Cms by phpVMS